O momento em que as partes chegam a um entendimento é determinante na relação futura com os clientes ou com outras empresas, prestadoras de serviços e bens.

A maior ou menor adequação da forma como se celebra o contrato, e o seu conteúdo, tem implicações no desenvolvimento da relação, na prevenção de litígios, na salvaguarda da empresa e na satisfação da prestação que vai realizar.

Por este motivo  é fundamental a decisão sobre o modo de celebração do contrato.

O recurso aos “contratos de adesão” apresenta-se como uma alternativa a explorar pelas empresas, face à possibilidade de se estabelecer de antemão, com pouca ou nenhuma margem negocial, as condições e termos do contrato que se pretende celebrar.

Saiba como o fazer, as vantagens no recurso a este tipo de contrato, matérias que deve prever e cautelas a ter aquando a sua formalização.